terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Curso Online Archicad 20


quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Novo Projeto Igreja Cristã Evangélica do Jd. Bela Vista

Igreja Cristã Evangélica
Local: Jd. Bela Vista (Goiânia)
Arte Digital: Silvério de Camargo
Software: Archicad 19 / Artlantis 6

















quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Impressão 3D

Ferramenta é uma das tendências no mercado imobiliário, em Goiânia.Recursos tecnológicos como realidade virtual também são utilizados.


Impressão 3D ajuda a demonstrar plantas de imóveis em Goiânia, GO (Foto: Danielle Oliveira/G1)


A influência de recursos tecnológicos, como a impressão em 3D e a realidade virtual, está cada vez mais frequente no mercado imobiliário, em Goiânia. Diretor comercial da Consciente Construtora, Adriano Carrijo afirma que a empresa foi pioneira na utilização da solução em três dimensões para demonstrar as plantas dos apartamentos na capital.
O diretor afirma que a inspiração para a ideia veio de empreendimentos de São Paulo, que já usam a técnica, e que a intenção é facilitar a compreensão das dimensões e do tamanho das plantas das propriedades imobiliárias.
“A gente sentiu que as pessoas têm dificuldade na hora que a gente mostra a planta de venda ali no papel. As pessoas tem dificuldade de enxergar onde está a porta, onde está isso, ou aquilo, e muita gente fica usando termos técnicos e as pessoas não entendem, então há uma falha na comunicação”, diz.
Além disso, segundo ele, a ferramenta se torna necessária quando falta o estande decorado do imóvel. “O decorado é uma réplica real do apartamento. Então, ele é o suprassumo nas ferramentas de venda de imóveis. Só que, na maioria das vezes, o decorado é feito no local da obra e fica disponível entre seis e oito meses e, quando tira o decorado, isso aqui se torna interessante e ainda pode ser levado para qualquer lugar, como nas vendas externas”, afirma.
Carrijo explica que a impressão 3D, que foi encomendada da capital paulista, levou cerca de 150 horas para ser impressa e teve um custo de cerca de R$ 8 mil reais. Contudo, o diretor comercial acredita na importância do investimento por parte das construtoras, já que o método é uma tendência no mercado de imóveis.

“É uma ferramenta que vai ajudar muito o corretor na hora da venda. A pessoa consegue identificar e visualizar melhor os ambientes, a proporcionalidade dos ambientes. A planta baixa é difícil de visualizar mesmo. A pessoa pergunta: 'Como é essa janela? De que tamanho ela é? É proporcional ao ambiente?’, então você consegue ver tudo isso exatamente no decorado ou com a maquete feita pela impressora 3D”, relata.
Diretor comercial da Times Negócios Imobiliários, Leonardo Milhomem afirma que, praticamente, 80% dos imóveis lançados utilizam o estande decorado, entretanto, muitos lançam diferentes tipos de plantas e acabam fazendo só um modelo de decorado.
“Nesses casos, com esse método de impressão, o corretor terá a maquete 3D, além do folder, para demonstrar ao cliente. Então, com essa outra tipologia em três dimensões, facilita bastante o processo”, explica.
Milhomem ainda não utiliza a tecnologia, mas acredita que a alternativa irá agregar mais uma ferramenta ao trabalho do corretor. “Mesmo sendo miniatura, [a impressão 3D] consegue passar uma realidade para o cliente e ele consegue ver as dimensões do apartamento e isso com certeza facilita muito o trabalho do corretor, pois é mais uma ferramenta que ele tem em mãos para chegar à venda mais fácil”, diz.
Realidade virtual
Outro artificio utilizado pela Consciente Construtora para facilitar a vida do cliente é a tecnologia da realidade virtual. Por meio de óculos especiais, os clientes conseguem ver vista que terão da varanda do apto.

Carrijo explica que um drone capturou imagens reais do local onde será construído o imóvel, na altura do 10°, 20°, 30° e 38° andar.
“Nas imagens virtuais dos óculos é possível ver a vista do apartamento, a partir da porta de entrada da casa, que é o elevador. O cliente coloca os óculos e vai girando a cabeça para ver o visual. Você vê a vista exata da varanda. É como se estivesse dentro do local, e isso facilita também na hora de escolher até mesmo o lado em que vai preferir da vista. Então, se o cliente questionar se o 10° andar é baixo, a gente pode falar, ‘olha aí pra você ver!’”, completa o diretor.

* Fonte: Portal G1
http://g1.globo.com/goias/mercado-imobiliario

domingo, 31 de julho de 2016

Casa de Campo no Lago dos Tigres

Casa de Campo em Britânia Go.
Arte Digital: Silvério de Camargo (62) 98427-5676
Software: Archicad 19 / Artlantis 6











segunda-feira, 20 de junho de 2016

Casarão do período Colonial Brasileiro

No Brasil, a Arquitetura colonial é definida como a arquitetura realizada no atual território brasileiro desde o ano de 1500, ano do descobrimento do Brasil pelos seus colonizadores portugueses, até a independência do Brasil, no final do XVIII.Durante o período colonial, os colonizadores importaram as correntes estilísticas da Europa à colônia, adaptando-as às condições materiais e sócio-econômicas locais. A importância do legado arquitetônico e artístico colonial no Brasil é atestada pelos conjuntos e monumentos desta origem que foram declarados Patrimônio Mundial pela UNESCO. Estes são os centros históricos de Salvador, Ouro Preto, Olinda, Diamantina, São Luís do Maranhão, Goiás Velho, o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos em Congonhas do Campo e as ruínas das Missões Jesuíticas Guarani em São Miguel das Missões.

Casa do Intendente de Liberdade Liberdade (Globo)
Arte Digital: Silvério de Camargo (62) 98427-5676
Software: Archicad 19 / Artlantis 6